Hotéis deixarão de exigir preenchimento de ficha para check-in, diz ABIH

GOIÂNIA – O segundo dia de Conotel/Equipotel Regional 2019 foi encerrado com o debate “Competitividade e Tecnologia: expectativas e anseios da hotelaria no atual cenário econômico-político”. A mesa redonda contou com a presença do presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares, da presidente da ABIH-GO, Vanessa Morales, do secretário nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo (MTur), Bob Santos, e do presidente da Nacional Inn, Valdir Miguel.

Com a palavra, o presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares, que revelou uma grande novidade que mudará radicalmente a relação do hotel com o hóspede: o fim do burocrático preenchimento da ficha para a realização do check-in. “Vamos fechar uma parceria com o MTur para anular o preenchimento da ficha na hora da chegada ao hotel em todo o Brasil. Isto porque tudo passará a ser realizado através de um programa tecnológico incrível, que trará uma enorme inovação à hotelaria brasileira. Quando o hóspede chegar em qualquer hotel, terá todas suas informações captadas para um check-in sem burocracia, o que trará uma maior segurança”, revelou Linhares.

GUERRA CONTRA OS APPS DE HOSPEDAGEM

Outro assunto destacado pelo presidente da ABIH Nacional é a “guerra” contra os aplicativos de hospedagem. “A hotelaria hoje sofre um grande desgaste com os aplicativos, uma concorrência desleal. O hoteleiro, quando vai criar seu empreendimento, já gasta desde a compra do terreno, preparação, construção, mobília e funcionamento de um hotel. Temos que mostrar aos hoteleiros, que investem para concorrer com os aplicativos, que estamos lutando por direitos iguais. São os aplicativos de hospedagem hoje que são o grande gargalo do nosso setor”, frisou Manoel.

PILARES DO TRABALHO DO MTUR

O secretário nacional de Integração Interinstitucional do MTur, Bob Santos, por sua vez, revelou os novos pilares em que a pasta está baseada e o trabalho de inovação e promoção do Turismo. “Até o ano passado, tínhamos o tripé baseado em estruturar, qualificar e promover. Em nossa nova gestão, desde janeiro, criamos dois novos pilares: assegurar e inovar”, revelou Bob. “Com relação à inovação, criamos uma subsecretaria de Inovação e Tecnologia dentro do MTur e passamos a trabalhar com big data e métricas. Até então, dependíamos de pesquisas de outros órgãos. Por fim, na área promocional, estamos em busca da redução do QAV de 25% para 12% em alguns estados e a internacionalização dos aeroportos regionais”, completou o secretário nacional.

POTENCIAL HOTELEIRO DE GOIÁS

Já Vanessa Morales, presidente da ABIH-GO, comentou sobre a infraestrutura hoteleira e serviços em geral para receber bem os turistas que visitam Goiás. “Em conjunto com a Goiás Turismo, entendemos que precisamos levantar a demanda de nosso estado. Temos 1,2 mil hotéis no estado, oferecendo cerca de 61 mil leitos. Somente em Goiânia são 18 mil leitos. Agora iremos reduzir a alíquota do ISS para trazer mais eventos para a capital, já a partir de 2020, o que aumentará a taxa de ocupação hoteleira”, destacou a presidente da ABIH-GO.

Related posts