A queda no imposto que fez o Paraná ganhar novos voos da Azul, Gol e Latam

A queda no imposto que fez o Paraná ganhar novos voos da Azul, Gol e Latam

Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

O Brasil é o único país do mundo com tributo regional sobre o combustível para a aviação. O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que varia de estado para estado, tem um peso significativo sobre os custos de operação das companhias aéreas brasileiras. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o querosene de aviação chega a representar 32% do preço final do bilhete aéreo, enquanto a média mundial fica na faixa dos 20%.

Essa diferença é determinante para a redução ou ampliação da malha aérea das empresas. É o caso típico do Paraná. Com a alíquota de 18% que vigorava desde 2015, o Paraná viu o número de voos dentro do estado cair 60%. Um decreto do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), de julho de 2019, mudou o cenário e reduziu o imposto para 7%, sob a condição de que as companhias aéreas aumentassem frequências e criassem novos voos no Paraná.

Leia mais em Gazeta do Povo

Related posts